Arquivo mensal: fevereiro 2008

Astronomia e tecnologia no Campu Party

Por dentro do Planetário, campuseiros tiveram a oportunidade de conhecer como ele funciona.

Se você já foi no planetário Aristóteles Orsini, o conhecido Planetário do Ibirapuera, vai entender quando eu digo que lá dentro é arrepiante.

Não de medo, mas quando as luzes se apagam e o projetor é ligado, exibindo uma bela simulação do Universo, não tem como não se emocionar e, às vezes, ter alguns arrepios.

Porém, como é que isso é feito? Como é possível uma imagem tão fiel de todo o Universo dentro de um salão abobadado?

Ontem, às 23:30, os participantes tiveram a oportunidade de saber disso e outras coisas, dentro do próprio Planetário.

Após uma das tradicionais sessões do local, “Os Planetas do Universo”, com duração de mais ou menos meia hora, as luzes se acenderam, e conhecemos alguns funcionários do Planetário. Walmir Tomazi Cardoso, o Assessor da Secretaria do Meio Ambiente, tem formações na área de Astronomia, e falou com amor sobre o local, e respondeu à todas as perguntas dos curiosos por tecnologia.

A foto acima mostra o projetor do Planetário. Feito pela Zeiss, Walmir relatou que cada um desses projetores é feito exclusivamente para o local que o compra.

Esse projetor é um maquinário extremamente complexo. Formado por lentes de todos os tipos de tamanho e comprimento, tem seu interior forrado de fibra ótica. A fibra ótica colabora para que as estrelas oscilem um pouco no seu brilho, o que contribui para a sensação de realidade. Existem, no projetor, saídas especias para alguns elementos celestes, como para a Via Láctea, o Sol e Lua.

Mas o que controla todo esse caro (avaliado em 5 milhões de reais) e complicado equipamento? Youssef, um dos controladores, explica. “Aqui, tudo funciona com base no Windows NT”. Depois de alguns grunhidos de reclamação por parte de todos, Youssef completa: “seria bem melhor se fosse um Macintosh”. Entretanto, o software foi produzido no sistema operacional da Microsoft, e numa versão antiga do mesmo. Por causa disso, às vezes o software é um pouco “teimoso” para fazer o que pedimos, brinca Youssef. Infelizmente, não há muita opção para um equipamento tão exclusivo. “Os alemães da Zeiss vieram e explicaram o funcionamento do software, que era um pouco desambientado do perfil do Brasil. Por isso, demos uma mexidinha para que ele se adaptasse melhor ao país”. Interessados, os dois controladores descobriram várias outras funcionalidades a respeito do equipamento e do software, que fazem com que as apresentações fiquem muito mais bonitas.

Depois de todas as perguntas respondidas, os participantes da sessão puderam tirar fotos e conhecer os equipamentos atrás do balcão.

O maquinário, com softwares em Windows NT.

Toda essa discussão nos faz pensar: o que está disponível nessa área para quem tem Mac?

Em outra palestra, realizada dia 14, Walmir recomenda alguns softwares, muitos deles disponíveis para Mac. “O Stellaruim, open source e o Starry Night são bons para principiantes. O Google Sky é para quem já sabe mais”.

Mais algumas fotos do Campus Party – Terceiro dia

Palestra sobre incubadora de Projetos Colaborativos na Web
Na mesma palestra, experiências feitas em tempo real, à distância, pela web.
No stand de simulação, os grnades monitores de LCD com demonstrações dos jogos.
Palestra de cartografia celeste antiga na área de Astronomia.
Máquinas com jogos de simulação para serem testados.
Jogo de simulação naval.
Leds que pisca quando ligações roaming pelo celular são feitas próximas a ele.
No stand da Mobilefest.
Robô Quasi desligado.
Para a festa à fantasia que ia acontecer à noite, algumas crianças já apareciam com suas roupas.

Campus Party Brasil 2008

Saiba o que está rolando no maior evento de Internet do mundo!

O primeiro dia

Começou em 11 de fevereiro, o Campus Party, maior evento de internet e informática do mundo, inédito no Brasil. Após 11 edições apenas na Espanha, o evento chega ao Brasil, no prédio da Bienal, no Parque Ibirapuera em São Paulo, e fica até o sábado, dia 16.

O evento começou com direito a apresentação da bateria da escola de samba Nenê de Vila Matilde, e com discursos de Gilberto Kassab, prefeito de São Paulo e de Gilberto Gil, Ministro da Cultura. O prefeito aproveitou e inventou um novo verbo: “Vamos bandalargar o Brasil”. O ministro improvisou “música” ao som da ReacTable, conhecido instrumento eletrônico no mundo digital. A abertura e o evento estão sendo transmitidos pela TV Software Livre.

No mesmo dia, o evento também foi marcado com a presença do robô Quasi, que conversa com as pessoas e entende o que falam. Fora isso, apenas algumas palestras e oficinas de dese novidades tecnológicas para encher os olhos dos nerds, geeks e amantes de tecnologia.

Alguns dados curiosos sobre o evento:

– Esse é o primeiro Campus Party realizado fora da Espanha, depois de 11 anos;

– A média de idade dos participantes é de 30 anos;

– A quantidade de energia consumida com os mais de 2000 computadores, periféricos e ar condicionado ligados é o suficiente para abastecer uma cidade de 5 mil habitantes;

– Para os inscritos, a Telefônica está provendo, exclusivamente, de forma inédita no Brasil, uma banda de Internet de 5 GB.

A feira é gratuita

Se você queria ir ao Campus Party, e ficou chupando o dedo porque as inscrições já acabaram, não chore. Uma boa parte do evento, com muitas coisas interessantes, está aberta ao público comum, e de graça.

Hoje, no segundo dia, visitamos os estandes, a maioria cheia de novidades tecnológicas para encher os olhos dos nerds, geeks e amantes de tecnologia.

Faça massagem no estande da UOL

No estande da CBN, a rádio de notícias, é possível jogar Nintendo Wii. No espaço da RedBull, dirija um carro em alta velocidade, em uma simulação incrível. Monte um touro mecânico no estande da Linux Magazine.

O espaço da Caixa (um dos maiores, já que vai estar presente no assunto de várias palestras) tem uma sala especial de jogos de simulação, monitores explicam como a Caixa aplica tecnologia em seus sistemas e serviços. Além disso, é possível experimentar os OLPCs (notebooks de baixo custo para ser utilizado em escolas) Classmate PC e o já conhecido OLPC XO.

Além disso, no espaço Kick Ass Kung Fu, você é colocado dentro de uma área filmada e reconhecida pelo computador, e participa de uma luta de artes marciais com seus próprios movimentos. Valem chutes e gritos para aumentar a força. Há também uma bola aonde é possível experimentar um jogo de tiro em simulação 3D. Em um dos estandes da Telefônica, interaja com o robô Quasi. O planetário do Ibirapuera também dá sua participação, oferecendo sessões de observação virtual do espaço em um pequeno planetário inflável.

Experimente a DIT, e jogue Pong com os dedos.

Não é a Surface da Microsoft e nem a ReacTable, mas é possível experimentar a DIT, Digital Interactive Table, e jogar Pong com as mãos, além de fazer desenhos em um sistema de multitoque sensível à pressão.

No estande Esportes Boêmios, abandone um pouco o mundo eletrônico e jogue um pouco da tradicional sinuca, dominó, xadrez e futebol de botão.

Este é o robô Quasi, com o qual você pode interagir e falar.

Porém, alguns estandes só estão disponíveis para os inscritos. Em estande do Flickr, tire uma foto cheia de apetrechos fora do comum e tenha sua foto publicada no álbum do evento (http://www.flickr.com/photos/campuspartybr) e ganhe adesivos e broches. Um depoimento divertido e incomum no estande do YouTube garante uma camiseta. Há também massagens com horário marcado no estande da Telefônica e lounge para relaxar.

Esses são só alguns dos muitos estandes, todos interessantes, que estarão disponíveis no pavilhão da Bienal, andar térreo, no Parque Ibirapuera, em São Paulo, até o dia 17 de fevereiro, na Campus Party.

O estande da RedBull tem um carro em que você pode participar de uma corrida em alta velocidade. Virtualmente, é claro.

O segundo dia

Para um evento desse tamanho, parece que as três mil pessoas sumiram. Nenhuma parte do evento é “lotada”, salvo pequenas filas na área aberta ao público. A área das barracas (muito organizada, por sinal) estava quase inóspita quando eu cheguei, e as palestras tinham lugares sobrando.

O mar de barracas azuis

Diferente disso, a área de computadores de Games estava lotada, com alguns gritando gírias conhecidas do mundo dos games mais famosos, como “headshot” e “camperagem” (do jogo Counter Strike). Fred, 19 anos, que participa do evento nessa área, diz que a conexão extremamente rápida ajuda muito na diversão, pois evita os lags e os travamentos no meio dos rounds.

As outras áreas, porém, estavam quase desertas. Principalmente a de Astronomia, da qual faço parte, que era a última, bem no final do grande corredor, aonde nem 10% dos espaços de computadores estavam ocupados.

Palestra sobre astrofotografia

Ao meio dia e às 19 horas acontece o Espaço Telefônica, aonde os mais famosos falam, e hoje foi o dia da demonstração da DIT (Digital Interactive Table), uma mesa com tecnologia similar a Surface e a ReacTable, e da palestra de Luis Fernando, um dos responsáveis pela TV Digital nacional e pelo seu sistema, o Ginga.

Entre outras atrações, o vídeo de Alan Kay sobre o notebook educacional de 100 dólares, Roberta Alvarenga do Estúdio Cafeína falando sobre o Second Life, campeonatos de games, oficinas de programação, palestras de astronomia e blogs de direitos animais, demonstração de softwares de simulação de vôo, entre outros pequenos eventos.

Palestra sobre o direito dos animais

Mais à noite, o evento parece ter esquentado, e a concentração de pessoas já é maior.

O terceiro dia

São muitas coisas acontecendo ao mesmo tempo aqui no Campus Party. Tantas, que é preciso escolher direito o que você quer ver, do que você quer participar.

Ao mesmo tempo, acontecem em média 12 eventos, entre oficinas, palestras, apresentações, exposições e mostras de filmes tecnológicos.

Hoje eu nem tive tempo de passar pela feira, entretida em palestras e mais palestras. Primeiro, uma sobre uma instituição dentro da Fapesp que incuba projetos colaborativos na Internet, muito interessante para constatar que não estão usando a rede só para downloads e e blogs sem conteúdo. Também foi falado sobre Internet de 10 GB (o dobro da que temos por aqui de 5 GB!) e de experiências reais realizadas pela Internet, aonde é possível controla equipamentos científicos pelo browser, e discutir pelo Skype.

Enquanto isso, rolava uma oficina de programação de robôs de pequeno porte, uma de Ginga (o sistema por trás da TV Digital brasileira) e uma de Web 2.0 e Ajax. Também aconteciam campeonatos de Unreal Tournament e cursos de Iniciação ao vôo simulado civil.

Como pode ser visto, as áreas são bem ecléticas, e rola de tudo que esteja associado à tecnologia, para todos os gostos possíveis. Na área das mesas, domina a área de games, lotadas de computadores beges a perder de vista. Na área das palestras, a área de simulação esteve sempre cheia, devido aos monitores de LCD demonstrando jogos e aplicativos de simulação de vôo, navegação e guerra. Nessa área, também estavam presentes soldados da marinha e da aeronáutica, além de pilotos de aviões comerciais.

Depois, fui conferir uma palestra sobre a História da Astronomia presente na Internet. Nada mais era do que dicas de links aonde é possível baixar documentos de Galileu, e macetes para navegar nos locais certos da Internet para conseguir as imagens que deseja, e em alta resolução. Ao mesmo tempo, acontecia uma mostra de pequenos filmes feitos com celular mostrados no evento Mobilefest, uma competição de criatividade com robôs móveis e outra de metareciclagem.

Após isso, às 19 horas, aconteceu a apresentação diária no espaço Telefônica, dessa vez com a presença de Marcelo Tas, Miranda (do programa Ídolos) e Luisa da MTV (além de Marcelo Branco, coordenador do evento), falando sobre download de músicas e livros e sua situação legal, junto com a repercussão que todas essas situações têm em nossas vidas.

Mais tarde, ainda rolam muitos eventos, porque o Campus Party não pára um segundo. Hoje o local parece bem mais cheio, apesar de ainda parecer meio vazio. Por volta das 23:30, acontece um evento no Planetário Aristóteles Orsini, aonde será feita uma sessão especial no projetor, seguida de um bate papo a respeito dos equipamentos e softwares utilizados no local. Esse evento só acaba 1:30 da manhã, e a essa hora muitos ainda estarão jogando, blogando e interagindo.

Dicas para quem está participando

Para quem está participando, algumas dicas importantes. Como em todo grande evento, valem algumas regras básicas para ter apenas momentos bons.

  • Ande sempre com seu equipamento. O evento tinha prometido colar etiquetas eletrônicas nos computadores (não nos periféricos), mas só tivemos uma pequena etiqueta normal, com o RG anotado. Cada vez que você sai da área dos participantes, tem sua mochila revistada. Sacos de lixo e qualquer coisa que possa levar um notebook também são revistados. Parece muito seguro, mas se as pessoas daqui hackeiam computadores, sair com um notebook escondido não parece ser uma tarefa tão difícil. Portanto, se você está com um notebook, o melhor é levá-lo na mochila. Se está com um desktop, não precisa ficar arrastando ele pra lá e pra cá, mas procure não deixá-lo sozinho por muito tempo;
  • Se você não comprou o pacote alimentação, pode comer na lanchonete-restaurante do Parque Ibirapuera, que fica aberta até as 20 horas. Se preferir, a praça de alimentação da feira funciona até o seu fechamento, às 21 horas. Lá estão estabelecimentos variados, que atenderão a todos os tipos de gostos;
  • Caso decida passear pelo parque, procure andar em grupos, e tente esconder qualquer tipo de identificação que mostre que você está participando do evento. Ele está sendo muito divulgado, e todo tipo de gente sabe que muitas pessoas com equipamentos caros estarão circulando por lá;
  • Tome seu banho de tarde, ou na hora do almoço. Como em todo evento desse porte, os chuveiros e banheiros nunca são o suficiente para evitar a formação de filas;
  • Anote todos os eventos que despertarem seu interesse, e fique antenado para os horários em que ocorrerão. Procure passar nas áreas das palestras e oficinas e se informar se o evento está realmente marcado para aquele dia, se o horário é o escrito na programação e se não foi transferido. Muitos eventos trocaram de data e horário, e é melhor ficar de olho;
  • Aproveite o tempo livre para conhecer pessoas, trocar informações. Tente não ficar só com a cara grudada no computador o dia inteiro. Tire fotos, faça amigos, circule pela feira e experimente as inovações que você só verá de novo daqui a alguns anos;
  • Me procure na feira, tire uma foto com o seu Mac e ganhe um exemplar da revista MAC+.

Stella Dauer é a enviada especial do site ao evento.
Veja fotos em http://www.flickr.com/photos/stelladauer

Design bookmarks

New Web Pick
New Web Pick
http://www.newwebpick.com
É uma comunidade internacional de designers que mostra e discute o que há te tendências e inovações em design digital. Mantêm uma e-zine recheada de ilustrações, web, 3D, fotografia, motion graphics, arte e tudo mais.

Stylegala
Stylegala
http://www.stylegala.com
Focado em web design e web standards, o site publica notas, noticias, links e uma galeria com o que há de mais recente rolando sobre o assunto.

Design is Kinky
Design is Kinky
http://www.designiskinky.com
Boas referências de artistas e designers, notícias, concursos e o que há de novo surgindo pelo mundo no design.

Deviantart
Deviantart
http://www.deviantart.com
Uma das maiores comunidades mundiais de arte digital. Ilustrações, motion graphics, interfaces, pinturas, esculturas e mais um monte de coisa.


FWA – Favorite Website Awards
http://www.thefwa.com
Concurso permanente que, mensalmente, avalia sites inscritos e premia o melhor.

Designboom
Designboom
http://www.designboom.com
Focado sobre design industrial, é uma ótima referência de material teórico, entrevista com grandes nomes do design, competições quase contantes e notícias das mais variadas partes do mundo. Tem versões, além do inglês, em japonês e coreano.

The Dreamer
The Dreamer
http://www.thedreamer.com.br
Divulga pura e simplesmente uma lista de sites. Sites de alta qualidade em design, criatividade e/ou interação. É brasileiro.

Core77
Core77
http://www.core77.com
No ar desde 1995, traz notíciais de todo o mundo sobre design em suas mais diversas áreas. Conta com um diretório de jobs, empresas e escolas; agenda com congressos e eventos (algumas festas também)

Coroflot
Coroflot
http://www.coroflot.com
Aqui o foco é claro, portfólios. Para ver e ser visto. É gratuito e conta com uma comunidade que vão de aspirantes à profissionais já consolidados.

A grande maioria já está perto de completar uma década no ar e reúne em seus arquivos um registro interessante de como o design para web evoluiu durante esse tempo.

Quais outros você sugere?

Protótipo de fã de PSP é mais bonito

O provável fã da plataforma PSP (Playstation Portable) “BluezPS” postou em seu Flickr um protótipo falso do que seria o novo modelo do console.

fakepspyum.jpg

O protótipo, além de muito bem construído em um programa de edição de imagem ou 3D, tem ares de iPhone, e leva um pouco do que a própria Sony costuma colocar em seus UMPC‘s, como o redesenhado UX-50. Porém, não passa do redesenhado console portátil que a Sony, apesar do sucesso, teima em não renovar.

Veja mais fotos no Flickr do BluezPS

A notícia foi originalmente postada no PSPfanboy.

Luminária mude!

mude! é uma luminária versátil projetada para o público adolescente feminino. Seu funcionamento se dá através de uma bateria recarregável, tornando o produto portátil.

mude_luminaria_1.jpg

O foco de luz (duas lanternas de LED de alto brilho) pode ser direcionado para qualquer direção. Oferece cores variadas em sua iluminação que podem ser misturadas à vontade com os quatro botões em sua frente (branco, vermelho, verde e azul)

Por ser de LED, o produto tem baixo consumo de energia, alta durabilidade, não gera calor e ainda podem ser produzidos efeitos com a luz.

Visite o site: http://mude.jimdo.com/

 mude_luminaria_4.jpg