Arquivo da categoria: Apple

iPhone SDK: E lá vem os games

 

Tá aí, saiu de vez o aclamado SDK (Software Development Kit) do iPhone. Do montão de coisas que estão rolando por aí, o mais interessante tem sido o foco para as empresas (a RIM tá preocupada) e games. A EA já mostrou algumas coisas, como o Spore aí em cima e também a Sega com o Super Monkey Ball, aqui :

 Legal não?

Dica de site

Site da Apple com centena de pequenas dicas para quem já conhece um pouco do Sistema Operacional OSX, e quer se aprofundar em dicas que vão fazer com que você pareça um Pro.

Dicas legais para Color Sync, controles secretos para fazer PDFs em tamanhos baixos, como enviar seus arquivos para outro Mac rapidamente, fazer arquivos em ZIP com apenas um clique…

Enfim, vale uma olhada pra se aprofundar mais no sistema e sentir vontade de ir conhecendo mais.

Powered by ScribeFire.

Novos iPods lançados

Finalmente saíram os novos iPods. A comunidade Apple, acostumada a revoluções de design a cada keynote de Steve Jobs, já estava ficando desanimada com tanto “mais do mesmo”. Dessa vez, eles não tiveram com o que se decepcionar.

specs_nanodimensions_20070905.png

Não houve nada de arrebatador nos lançamentos, mas as mudanças fizeram bem aos novos aparelhos. O iPod nano, por exemplo, ganhou uma tela maior (2 polegadas), similar à dos iPod vídeo, além de outras features, como o Cover Flow (browse de músicas e álbuns por capa) e a capacidade de exibir vídeos (em 320 x 240 pixels) e jogos. Por conta disso, é mais achatado, quase um quadrado. Ficou também mais fino (apenas 6,5 mm) e com display mais brilhante. Suporta até 24 horas de áudio e 5 horas de vídeo, muito bom para aproveitar os 4 ou 8 Gb de espaço. Por enquanto, ainda não está disponível por aqui, mas nos EUA custa US$ 149 o modelo de 4 Gb (apenas em alumínio normal)e US$ 199 o de 8 Gb (nas cores cinza, azul, verde, preto e vermelho).

overview_hero20070905.png

Para agradar aos mais radicais, que gostam do velho e bom iPod vídeo, Jobs apresentou o iPod Classic. Não é nada mais do que o iPod geração 5 (e meio) revestido de alumínio escovado (estilo iMac 2007), com uma turbinada no HD: agora com 160 Gb (a única coisa que justifica esse modelo), pesando apenas 162 gramas. Sua interface sofreu os mesmos upgrades que o Nano, o Cover Flow e algumas melhoras na interface em geral. Agüenta, em média, 40 horas de áudio e 7 de vídeo, mais do que o Nano. O preço é razoável pela sua capacidade de armazenamento: US$ 349 tanto para o modelo cinza quanto para o preto (ah, existe também a versão de 80 Gb, pelo valor de US$ 249, as duas cores). O HD é sua única diferença e sua única vantagem em relação à estrela do evento: iPod touch.

wifistore_hero20070905-copy2.png

O iPod touch também não impressiona no design. É uma resposta ao resto do mundo (fora os EUA), para quem não quer comprar o iPhone para usá-lo apenas como iPod. O modelo touch é muito parecido com o iPhone, mas é mais fino, não possui câmera nem falantes externos e é ligeiramente menor em altura. Tem display de 3,5″ que vai agradar muito aos aficcionados por assistir vídeos no iPod. Porém, tem Wi Fi, uma novidade esperada há muito pelos fãs do iPod. Com ela, será possível baixar músicas diretamente do aparelho, pela iTunes Wi Fi Music Store e da Starbucks Music, acessar o browser Safari e navegar pelos vídeos do YouTube. O fato de ser Multi-touch também impressiona. Pra quem já mexeu em um iPhone, sabe como é viciante a qualidade dessa feature nos produtos da Apple. Pode funcionar por 22 horas com música e 5 horas com vídeo (o que eu duvido muito, com uma tela touch daquele tamanho). Possui versões de 8 e 16 Gb, custando US$ 299 e US$ 399, respectivamente.

No mesmo evento, Jobs também anunciou a queda nos preços do iPhone, agora US$ 200 mais baixo (passou de US$ 599 para US$ 399). Além disso, ficou clara a eliminação do modelo de 4 Gb, que não fez muito sucesso com o público. Os shuffles também foram citados, mas apenas para anunciar a troca de cores (as mesmas que os dos novos Nano), e o mesmo preço foi mantido (US$ 79).

Assim, jobs encerra a parte tecnológica do seu evento. Ele também mostrou algumas novidades na iTunes Store, mas não me vem ao caso, já que nem temos uma filial dela por aqui. Os iPods foram fragmentados em vários modelos, para atender à necessidades específicas de cada usuário. Isso agradou muito a comunidade Mac, que sempre gosta de novos modelos, novos designs e novas features.

Enquanto isso, a Microsoft anuncia a queda no preço do Zune: a caquinha marrom agora custa US$ 199. Tsc tsc.